Pesquisar este blog

23 de fevereiro de 2013

Como se prevenir contra roubos e furtos de smartphones

Como se prevenir contra roubos e furtos de smartphones
Ser vitima de roubo ou furto é algo muito traumatizante, seja qual for o bem, mas o pior é ter o smartphone roubado ou furtado, já que nos dias de hoje a maioria destes gadgets são mais do que um simples telefone, é onde está praticamente “a vida” do usuário.

Publicidade

 Infelizmente ninguém está livre de um imprevisto como esse, mas algumas atitudes podem evitar uma grande dor de cabeça. Pensando nisso algumas dicas para você proteger o seu gadget novinho das mãos de bandidos e andar mais tranquilo pelas ruas.

Seguro para telefones
Engana-se quem pensa que somente carros, motos e imóveis possuem cobertura de seguros antifurto. Algumas companhias também oferecem seus produtos para smartphones e tablets. Entretanto, antes de assinar esse tipo de proteção, é preciso ficar atento a alguns detalhes como valor e cobertura do plano.

No geral, a taxa anual de um seguro para smartphone varia de 10% a 15% do preço do aparelho, podendo ser ser dividida em até 12 vezes. Caso seja assaltado, o consumidor terá que desembolsar outra quantia de 10% a 20% do valor do celular para receber um novo. O serviço pode ser contratado junto a algumas operadoras, como a Vivo, Claro e Tim, ou diretamente nas seguradoras.

Outro ponto que merece a atenção é que nem tudo é coberto pelos seguros para smartphones. Por exemplo, a maioria dos planos não oferece indenização para furtos simples, causados por descuido do dono do aparelho, e nem para todos os tipos de danos acidentais. Dessa forma, fique atento às cláusulas do contrato antes de assinar o serviço.

Aplicativos de rastreamento
Se você é capaz de tudo para recuperar seu smartphone roubado, calma, existem aplicativos que podem ajudar nessa missão. Tratam-se dos apps de rastreamento, que localizam o seu gadget através de sinais GPS. Esses softwares possuem diversas funções que vão desde a simples localização e bloqueio do celular roubado até o envio de mensagens para os seus contatos.
Localizar o dispositivo em um mapa
Se você tem um iPhone ou aparelho com Windows Phone, não precisa instalar nada para rastreá-los. Para procurar o smartphone da Apple, basta criar uma conta no iCloud, cadastrar o seu aparelho e acessar a função “Buscar meu iPhone”. Já para celulares com o sistema operacional da Microsoft, é necessário acessar o site do Windows Phone com a sua Microsoft ID e, em seguida, clicar na opção “Localizar Meu Telefone”.

Ao contrário dos rivais, o Android não tem um recurso nativo de rastreamento. Sendo assim, é preciso instalar aplicativos de terceiros para localizar o seu celular. Uma dica é utilizar a versão mobile de antivírus conhecidos, como o McAfee, AVG e avast!. Porém, há diversas alternativas pagas e gratuitas, como o Life360, disponíveis na Google Play.

Prevenir ainda é a melhor escolha
Já procurou um seguro para o seu smartphone e baixou um aplicativo para rastreá-lo? Ótimo! Mas isso não vai adiantar muita coisa se você não tomar certos cuidados. Em locais públicos movimentados ou em grandes aglomerações, evite mexer no celular ou deixá-lo nos bolsos de trás da calça ou na mochila. Já em ruas desertas, redobre a atenção aos indivíduos com atitudes suspeitas.

Por fim, vale reforçar: nunca esqueça seu celular em cima da mesa ou o deixe sozinho dentro da mochila. Caso ele seja roubado nessas circunstâncias, dificilmente você terá cobertura do seguro contratado. Outra dica é levar aquele aparelho velhinho para locais com alto risco.

Uma forma rápida de descobrir o IMEI do seu
aparelho é discar *#06#
Fui roubado, e agora?
Se você não conseguiu evitar um assalto, há medidas que podem dificultar a vida de quem estiver com seu aparelho. A primeira delas é fazer um Boletim de Ocorrência (B. O.) na delegacia policial mais próxima ou então pela Internet, para estados que oferecem esse recurso. O documento será necessário para resgatar a indenização da seguradora e também para ajudar a polícia a mapear a criminalidade na região.

Outra medida importante é bloquear o aparelho através do IMEI, que nada mais é do que um código de identificação do celular. Para localizá-lo, basta olhar a caixa do seu smartphone, o adesivo da bateria ou digitar a sequência *#06# para que o número apareça na tela do dispositivo. Se você ainda puder, mantenha este número guardado para este tipo de ocasião. Fazendo isso, o seu aparelho terá o acesso a rede telefônica bloqueado e não poderá fazer ligações ou acessar a Internet 3G.

Fonte: TechTudo