Pesquisar este blog

                 

5 de novembro de 2017

5 fatos sombrios a respeito de John Lennon que vão deixar você perplexo

5 fatos sombrios a respeito de John Lennon que vão deixar você perplexo
John Lennon é uma das figuras mais famosas do mundo da música e, por mais que você não esteja entre os beatlemaníacos assumidos em todo o mundo, você obviamente sabe de quem estamos falando. Peraí: será que sabe mesmo? O List Verse recentemente divulgou diversos fatos sombrios a respeito do cantor e que certamente vão deixar você perplexo. Confira alguns deles a seguir:

Publicidade

1 – Violência doméstica

Independente do que você pense sobre o assunto, a verdade é simples e única: mulheres não devem apanhar de seus namorados, maridos ou de qualquer outro homem. Felizmente isso já é considerado crime e, nesse ponto, John Lennon parece ter mesmo errado feio. Tanto sua primeira esposa, Cynthia, como a segunda, Yoko Ono, apanharam do cantor. Mais tarde, ele mesmo chegou a admitir que essas terríveis acusações eram verdadeiras.

Se atualmente é difícil que as vítimas denunciem seus agressores, imagina antigamente... Por esse motivo, algumas pessoas suspeitam que John Lennon tenha agredido ainda mais vítimas.


2 – Péssima relação com o filho

Outra pessoa que sofreu com os rompantes de raiva de John Lennon foi, com certeza, o filho mais velho do cantor, Julian. Foi porque a mãe de Julian engravidou e John Lennon foi obrigado a se casar e a viver uma vida de “gente grande”, coisa que ele ainda não queria.

Tanto Julian quanto sua mãe, Cynthia, reclamaram publicamente a respeito do comportamento do cantor, um pai de família ausente, indiferente, viciado em drogas e geralmente uma companhia ruim durante os primeiros anos de Julian. Depois de se divorciar de Cynthia, o cantor se afastou completamente da vida do filho durante anos.

Quando o cantor retomou contato com o filho, a relação entre os dois ainda não era boa. Há diversos relatos de que John Lennon gritava e humilhava Julian com frequência, até que o garoto sucumbisse em lágrimas. Certa vez, John Lennon disse a Julian: “Eu odeio a forma como você ri!”, depois de ouvir a risada do filho. Julian já disse, publicamente, que Paul McCartney agiu mais como um pai a ele do que o próprio John Lennon.

3 – Mentiroso compulsivo

Outro fato relativamente bem conhecido a respeito da personalidade de John Lennon: o cantor tinha o hábito de aumentar algumas histórias e inventar mentiras a seu respeito, de modo que parecesse sempre mais do que realmente era. De vez em quando, é até normal que as pessoas aumentem um pouco uma história, mas, no caso de John Lennon, a coisa foi mais séria.

O cantor criou novas versões para todos os eventos de sua vida, de modo que tudo fosse apresentado de um jeito reformado, maquiado, desde fatos que incluíam as condições financeiras de sua família antes da fama – ele se dizia pobre quando, na verdade, sempre foi um garoto de classe média.

Outra das mentiras que John Lennon contou à imprensa diz respeito ao momento em que ele teria conhecido Yoko, durante um show. Segundo o cantor, teria sido amor à primeira vista, quando, na verdade, Yoko seguiu John Lennon por meses até que ele resolveu conversar com ela.

John Lennon disse também que os Beatles teriam se separado por causa do gosto de Paul McCartney pela música pop, quando, na verdade, na época em que a banda acabou, John Lennon passava por problemas sérios devido ao uso abusivo de heroína.


4 – Politicamente mentira

Muitas pessoas relacionam John Lennon à militância política e pacífica. Isso acontece por algumas fotos que o músico tem ao lado de pessoas ou monumentos relacionados à política e principalmente aos discursos de paz, mas na verdade John Lennon nunca fez nada mais prático dentro de qualquer esfera política.

Na verdade, ele chegou a financiar o Partido Pantera Negra, que pregava uma nova vertente de segregação racial e defendia a ideia da soberania negra, do uso de armas e de violência, como forma de recompensar os negros pelos sofrimentos causados pelos brancos.

5 – Contradições

Edward Benjamin, que fez essa lista de coisas ruins sobre John Lennon, diz que o artista é o exemplo prático de “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. O mesmo John Lennon que cantava “Imagine”, uma de suas mais famosas músicas, cuja letra falava de pessoas que não davam a mínima para coisas materiais, era o cara que vivia nas mais luxuosas suítes de hotéis.

O mesmo John Lennon que cantava sobre um mundo sem religião era o aficionado pelo hinduísmo, pela astrologia e por qualquer nova onda religiosa que pudesse aparecer. O cara que cantou “all you need is love” agrediu suas esposas e renegou o próprio filho, apresentando sempre um comportamento violento e se voltando para as aparências mais do que tudo.


************

E aí, você já conhecia esse outro lado da vida de John Lennon? O que você pensa a respeito? Conte para a gente nos comentários!

FONTE: Personalidades - Mega Curioso